Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Entrevista feita á GNR...

Olá pessoal!
Bem, neste poste vamos mostrar a opinião da GUARDA NACIONAL REPUBLICANA sobre o nosso tema através da opinião de um dos seus SOLDADOS.

 

 Diferentes tipos de comportamentos considerados marginais mais frequentes neste bairro:

Desde vandalismos de paragens de autocarros, até furtos que não incluem violência, passando por assaltos com violência. Esta violência pode ser de carácter físico ou psicológico. A violência psicológica está muitas vezes associada aos conflitos entre pessoas do bairro e de fora. Por exemplo, entre pessoas de Casal de Cambra e de Casal da Mira.

Locais ou zonas onde se manifesta esses comportamentos:

Estes comportamentos manifestam-se um pouco por todo o lado, mas mais frequentemente  na zona dos prédios, ou seja, mais na periferia do bairro.

Futuro habitual destes jovens:

O futuro destes jovens, quando são menores, passam por casas de correcção; aos que não são menores são instaurados processos; outros melhoram o seu comportamento. A maior parte das vezes, as pessoas, porque têm medo de fazer queixa, não denunciam as situações de vandalismo e mesmo de assalto, pelo que, muitos destes jovens, não são "apanhados".

Causas que estão por detrás destes comportamentos:

As personalidades, o ambiente familiar , ou seja, as familias desestruturadas, que condicionam, de certa forma, estes jovens a praticar estes comportamentos. Associadas a estas situações familiares, muitas vezes, os pais, por questões de trabalho, não têm tempo para estar com os filhos, ficando estes mais ou menos "abandonados". No entanto, o factor mais importante é a influência do grupo de amigos.

Grupos de risco:

Os jovens, sem duvida, de idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Aliás, estes comportamentos poderão ser associados, em parte, a comportamentos próprios destas idades (a dita irreverência própria da idade).

Como se reflectem estes comportamentos no bairro:

Estes comportamentos influenciam o modo de vida dessas pessoas, acabando por originar um ambiente de medo e insegurança dentro do bairro. Por exemplo, as pessoas que já foram assaltadas sentem um certo receio em sair de casa.

Soluções que possam ser pensadas:

Soluções que possam ser pensadas passam por uma melhor comunicação entre a população e as autoridades locais e haver também um pouco de entre-ajuda das pessoas umas com as outras.

Por exemplo, já têm acontecido casos de furtos, de uma pessoa ser assaltada, com outros  a assistir e não fazerem nada para ajudar. Alguns ainda ligam , mas outros, simplesmente, ficam indiferentes.

Casos mais relevantes:

Os casos mais frequentes passam pela utilização de armas de fogo e de roubos com recurso à violência.

 

Fim....                    entrevista feita em: 23 de novembro de 2007

UaU!!:

Published by BAAM às 22:03
link do post | comenta!! | favorito

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007