Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

Entrevistas a proprietárias

 Olá ! Já acabámos as entrevistas que tinhamos planeado para este período.

Vamos de seguida postar as opiniões de duas proprietárias de ramos diferentes. Uma proprietária de supermercado e uma proprietária de uma padaria. Se precisarem, podem em baixo visualizar as perguntas.

 

Proprietária de supermercado:

 

Primeira pergunta:

 

Possuí o seu estabelecimento no bairro  há quinze anos.

 

Segunda pergunta:

 

Nunca sentiu insegurança no seu estabelecimento, mas considera uma realidade a piorar a convivência entre os habitantes do bairro, comparando com a época em que abriu o estabelecimento.

 

Terceira pergunta:

 

Estes comportamentos não interferem na vida da maioria dos habitantes do bairro, pois existe uma tendência para o exagero da realidade, quer por parte das pessoas de fora até por parte  de alguns habitanmtes do bairro. Por exemplo quando existe uma situação de conflito, no bairro, as pessoas acabam por contar a história e acrescentar factos, ocultando a realidade, Levando a que alguns habitantes  sintam segurança e medo de sair de casa a uma determinada hora.

 

Quarta pergunta:

 

O que poderá estar por detrás destes comportamentos será a falta de acompanhamento por parte dos pais, que trabalham fora e saiem de casa de manhã voltando á noite, deixando os filhos sozinhos, sem a vigilância de um adulto, e sem uma ocupaçãodando asas a que estes possam ter comportamentos desviantes, uma vez que não tem a orientação de um adulto.

 

Quinta pergunta:

 

O bairro é bom, é como qualquer outro bairro. Existem pessoas boas e más e são essas pessoas que fazem o ambiente do bairro.

 

Sexta pergunta:

 

Apesar de nunca ter presenciado nenhum tipo de violência, já ouviu comentários sobre situações que as pessoas afirmam ter ocorrido.

 

Sétima pergunta:

 

Como uma possível solução para evitar estes comportamentos poderia ser a criação de um espaço onde os jovens pudessem ocupar os seus tempos livres.

 

 

Funcionária da padaria:

 

Primeira pergunta:

 

Não é proprietária, mas encontra-se a trabalhar no estabelecimento´há cinco anos.

 

Segunda pergunta:

 

Não sentiu nenhum tipo de insegurança ,pessoalmente, apesar do seu local de trabalho já ter sido alvo de um assalto.

 

Terceira pergunta:

 

Pessoalmente não sente insegurança, mas relativamente ao estabelecimento existe sempre um certo receio devido a um assalto que sofreram.

 

Quarta pergunta:

 

Uma das principais causas pode estar por detrás destes comportamentos, é a falta de tempo dos pais para educarem os filhos... Muitas vezes estes são entregues a si próprios, ficando por vezes até as três, quatro da manhã nas ruas do bairro, na brincadeira.

 

Quinta pergunta:

 

Existe nas ruas do bairro falta de higiene, pelo que deveria haver um maior cuidado por parte das pessoas , conjugada também com uma maior frequência de limpeza direcionando um pouco para os órgãos competentes.

 

Sexta pergunta:

 

Já presenciou alguns casos de" rixas " entre jovens do bairro devido a relacionamentos amorosos mal esclarecidos, mas nada de grave.

 

Sétima pergunta:

 

Uma das soluções possíveis será a criação de um espaço onde os jovens pudessem estar ocupados, a aprenderem ofícios, sobretudo aqueles que não querem estudar, para tentar tirar estes jovens da rua.

 

 

UaU!!:

Published by BAAM às 17:56
link do post | comenta!! | favorito

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007